---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Saúde de Serra Alta define medidas para combater Coronavírus

Publicado em 18/03/2020 às 16:09 - Atualizado em 18/03/2020 às 16:09

A secretaria de Saúde e seus profissionais se reuniram nesta tarde para discutir ações de combate ao Coronavírus. Ao iniciar o encontro, o secretário de Saúde, Jeferson Martini falou sobre as medidas para evitar que o vírus se propague no Oeste. “Sabemos que há pessoas que acreditam ser um exagero todas essas medidas, mas se formos afetados por este vírus, não teremos suporte para tratar a todos”, afirmou ele.

Conforme levantamento feito pela secretaria de Saúde, hoje Serra Alta conta com 50 pessoas acima de 60 anos e que estariam no risco de letalidade, caso contraísse a doença. Na contramão disso, nos hospitais de São Miguel D’oeste, Maravilha e Chapecó, que são as unidades que atendem nossa região, há apenas 30 leitos disponíveis em UTI’s.

“Por isso reforçamos que o melhor a se fazer no momento é evitar contato social, realizar a boa higienização das mãos e proteger a sua família e a dos outros também”, disse o secretário de Saúde.

Como medida para auxiliar no combate à doença, nesta semana, dois profissionais da Saúde estarão visitando as empresas como forma de informar os trabalhadores as medidas de prevenção.  

Também foi informado, durante a reunião, que o transporte de pacientes a Chapecó está suspenso por tempo indeterminado, pois as clínicas também estão fechadas.

Ainda conforme o secretário, as agentes comunitárias irão auxiliar no controle de possíveis casos e os pacientes suspeitos serão atendidos à domicílio, para evitar contaminação na UBS.

Para finalizar, o reforço foi no sentido que a principal medida protetiva é a lavagem correta das mãos, com água e sabão. “O álcool gel funciona, mas não o dia todo. Precisamos em algum momento lavar nossas mãos com água e sabão. E claro o isolamento social até que as coisas se acalmem”, orientou a enfermeira Rosilei Pereira.

Ela também explicou que o contágio ocorre não somente pelas vias respiratórias, mas principalmente por objetos contaminados. “Por vezes ficamos longe das pessoas, mas não nos damos conta de que as superfícies também podem conter o vírus e ele resiste por mais de 24h vivo no local. Por isso que o isolamento social é importante, assim reduziremos as contaminações”, explicou Rosilei.

Ao finalizar sua fala, o secretario Jeferson alertou: “Se a população não aderir as medidas acredito que a economia sofrerá ainda mais, por isso, melhor cumprirmos agora para nos recuperarmos depois”, finalizou.

Nesta manhã o MP emitiu um ofício às prefeituras para que seja fiscalizado o cumprimento do Decreto N. 515/20, que suspende pelo período de sete dias os serviços não essencias como bares, academias e comércio em geral. O transporte coletivo urbano também foi suspenso. Por isso nos próximos dias o município estará fiscalizando o cumprimento do decreto em Serra Alta. A quem descumprir caberá sanção por parte da lei.